Now Playing Tracks

Sometimes I feel there is a hole inside me… An emptiness that, at times, seems to burn. I think if you lifted my heart to your ear, you could probably hear the ocean. And the moon tonight: there’s a circle around it —- a sign of trouble not far behind. I have this dream of being whole… Of not going to sleep each night wanting, but still sometimes, when the wind is warm or the crickets sing, I dream of a love that even time will lie down and be still for. I just want someone to love me. I want to be seen. I don’t know… Maybe I’ve had my happiness. I don’t want to believe it, but there is no man… Only that moon.
(via apocalypseobsessed)

Best Friend

darrenhayes:

Wally and I have had ups and downs like any great friendship. Dogs go through stages of development, physically and socially, in very similar ways to humans; and their relationship with us changes over time like all relationships do. I look back at my first meeting with Wally and I realise I had…

Made me cry :’)

Love you, Darren, and Wally too <3

Mais um caso lamentável

Embora não seja nem de longe uma assídua e grande entendedora fico feliz com a vitória do Flamengo… Mas sinto (e não é de hoje) uma vergonha imensa por viver num país no qual o futebol é inegavelmente mais valorizado que a saúde, a moral, os bons costumes e principalmente, a educação (a de berço e a adquirida através do estudo), que deveria ser essencial a todos os seres humanos.

Não compreendo mais o fanatismo e a obsessão por nada. Sim, já tive os meus, mas superei… Não repreendo, mas também não compreendo essa rivalidade entre torcidas que, mesmo de forma amena e em tom de brincadeira adoram se provocar e denegrir umas as outras; mulambos, florminenses, bostafoguenses, e seja lá mais do que se chamem.

E não há fanatismo ou obsessão no mundo que justifique, para mim, o que houve hoje em Joinville e tantas vezes antes em dias de jogo… Sei que esse tipo de coisa existe em qualquer parte do mundo direcionada a qualquer coisa passível de fãs; esporte, cantores, sagas de livros e filmes…

Mas aceitar e compreender? Não. Isso eu não posso, e antes de tudo, eu não quero. Só acho que o mundo seria melhor se as pessoas pudessem apenas gostar do que gostam, respeitar os que não gostam, e concordar - quando for o caso -, que discordam…

Juliana Mello

Como é que um ser pensante pode pensar o não-pensamento? Como é que um existente pode pensar a inexistência? O próprio ato de pensar já é a negação do objeto pensado…

É uma questão lógica, quase impossível de resolver.
Antropologia. É o que tem pra hoje…

To Tumblr, Love Pixel Union